Abuso de álcool está ligado a variação genética, diz estudo | JORNAL O TEMPO

Crianças e adolescentes hiperativos, agressivos e transgressores, com dificuldade de se relacionar, podem ter uma variante genética que é encontrada também entre adultos que fazem uso abusivo de álcool, indicando uma predisposição para a dependência química. Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) encontraram esses resultados ao estudar a relação entre genética e alcoolismo. A conclusão será apresentada nesta sexta-feira (17) no Encontro Internacional Descriminalização das Drogas, em Belo Horizonte.

Leia mais: Abuso de álcool está ligado a variação genética, diz estudo | JORNAL O TEMPO